E assim partimos…

2022-05-24

E assim partimos…

Com muita expetativa, muita energia, tendo a certeza que algo de bom ia acontecer… e aconteceu!

O dia 14 de maio de 2022 já começava com as temperaturas altas, o autocarro levou-nos até Tomar, a cidade dos templários, mas afinal o que ia ser o dia da Casape em Tomar?

Uma coisa era certa estávamos rodeados de uma cidade lindíssima por isso a premissa já era boa. Depois de tanto suspense e muita desconfiança veio a confirmação, a Casape ia ter uma dia de teambuilding e como o próprio nome indica, o grupo foi dividido em equipas, a azáfama foi grande, qual é a minha equipa, qual é a tua, estás na minha, eu estou na tua.

Enfim equipas feitas lá fomos nós descobrir, a cidade de Tomar num peddy paper junto com os nosso monitores e a primeiríssima coisa que fizemos foi a nossa bandeira, aquela que identificava o lema das equipas.

No peddy paper fomos à descoberta da história de Tomar, tínhamos ruas, estátuas, monumentos, museus, igrejas, coisas maravilhosas para serem vistas e visitadas na cidade de Tomar.

O objetivo de cada equipa era procurar pistas e ultrapassar desafios, visitar os lugares, tirar fotos a determinados locais e finalmente responder ao questionário sobre a Casape e sobre Tomar com o objetivo de angariar pontos já que no fim haveria uma equipa vencedora.

Com a uma da tarde a chegar, a temperatura subiu para níveis muito altos e chegou a hora de almoçar e do nosso merecido descanso, na Quinta de São Pedro, onde tivemos direito ao nosso repasto e descanso dos deuses.

Mas o dia ainda não tinha terminado, as dinâmicas de grupo dentro da quinta por equipa continuaram.

Desta vez vou apenas explicar um pouquinho as dinâmicas e deixar a vossa imaginação tomar conta do resto.

E que tal uma teia de aranha por onde toda a equipa teve de passar? E encher um garrafão de 5 litros de água por cima de um lago apenas com canas, roldanas, fio, fita-cola, e um copo de plástico? E fazer uma estrutura de palhas, esparguete, um saco de plástico, fita-cola, de modo a deixar cair um ovo e ele não partir? E fazer um grito para assustar as outras equipas? E apanhar um cestinho com um ganchinho enquanto meia dúzia dos colegas puxam para todos os lados? Não é fácil sozinho pois não….

Os nossos monitores iam introduzindo a estratégia, a planificação, o planeamento e a comunicação, que deverá haver em equipa sempre que atuávamos juntos, afinal estávamos a fazer provas em teambuilding com o objetivo de serem usadas no trabalho em equipa.

No fim do dia já todos cansados mas com um sorriso de orelha a orelha, a equipa azul foi consagrada a grande vencedora, mas na verdade não houve vencedores nem vencidos, a diversão foi a grande vencedora e as memórias deste dia vão perdurar por muito tempo.